Monitorando ramal específico do Asterisk

Monitoramento e debug é algo comum para um administrador Asterisk. Mas as vezes temos uma necessidade específica de monitorar um objeto em especial, como por exemplo, um determinado Agent ou um ramal ou mesmo um canal.

Bem, para conseguir um filtro bem funcional, podemos recorrer a linha de comando do servidor Linux onde seu Asterisk está instalado e usar recursos como o pipe (|) e a aplicação grep. Somando a isto o uso da facilidade do comando rasterisk, montamos então um conjunto de comandos bastante útil conforme exemplificamos abaixo:

rasterisk -vvv | grep “palavra_procurada”

Nota: os vvv’s passado como parâmetro do comando rasterisk é para indicar o nível de verbosidade do Asterisk. Perceba que se você for filtrar um determinado resultado que só é listado com um nível de verbosidade 3, se você usar apenas um v, não terá o resultado esperado.

Vamos ver agora, por exemplo, como seria uma busca por um *contexto* específico. Digamos que em dado momento, seja preciso monitorar todas as chamadas que estão sendo direcionadas para um *contexto* chamado incoming-eden. Usaríamos então o seguinte comando no prompt do Linux:

rasterisk -vvv | grep “incoming-eden”

Teremos então listado em nosso terminal, todas as linhas que tiver sido processada pelo Asterisk e que casar um trecho desta linha com o trecho que você informou como parâmetro para a aplicação grep. Teríamos nesse caso, linhas como essa sendo listadas em seu terminal:

— Executing [1234@incoming-eden:1] Answer(“DGV/28”, “”) in new stack

Perceba que podemos ainda direcionar essa saída para um arquivo, de modo que possamos ir coletando dados para futuras análises. Se quiser guardar em arquivo o resultado de sua busca, acrescente o comando ‘tee’ a esta linha e informe o local e o nome do arquivo que você deseja usar para armazenar estes dados. Veja em destaque no exemplo abaixo o que é necessário acrescentar:

rasterisk -vvv | tee grep “incoming-eden” >  /tmp/coleta.txt

É isso. Diferente do que muitos outros autores escrevem por ai, essa combinação de comandos pode ser utilizada para diversas situações e não apenas para “monitorar UM ramal”.

Se tiver dúvidas ou quiser complementar esse artigo, deixe seu comentário.

 

Deixe uma resposta